Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

TESTES DA VIDA - CHICO XAVIER | EMMANUEL



Não te omitas, na hora da provação.
Se te reconheces em momentos de crise, com severas responsabilidades nos ombros, permanece nos encargos que o mundo te entregou, efetuando o melhor nas tuas possibilidades de servir e aguarda o tempo.
É provável imagines que a carga das obrigações é pesada demais, que o fracasso te espera a qualquer momento, que talvez te vejas em lugar errado ou que as circunstâncias te proclamem a incapacidade, na medida em que os obstáculos se ampliam.
No entanto, aceita corajosamente as atribuições que se te confere ao espírito e segue adiante.
Reflete no metal precioso conduzido ao cadinho.
O responsável pela avaliação respectiva submete-o ao fogo forte, até que os elementos inferiores se apartem da liga. E tão somente depois do material derretido é que o metal de eleição assume a forma que lhe compete. E o responsável pela triagem não lhe aplica nem mais e nem menos calor, consciente que se acha quanto ao imperativo de não prejudicar a sua própria obra.
Ante os reveses e as dificuldades que se te apresentem à marcha, conserva a paciência e a serenidade para que te ergas à compreensão, conseguindo, assim, suficiente luz em ti mesmo, para a solução dos problemas que te digam respeito, nas realizações em andamento.
Em quaisquer lances da existência, aceita sem reclamar o trabalho que se te pede, em auxílio aos outros e a benefício de ti mesmo.
Conscientiza-se de que ninguém se encontra a sós.
E qual sucede a nós outros que analisamos os companheiros de ação, existem amigos de condição superior à nossa que igualmente nos observam.
Mantém-te firme nos compromissos com que a vida te honra e guarda a certeza de que os sacrifícios de hoje são, em si, as provas necessárias que nos testifiquem a capacidade para desempenhar mais altos encargos nas atividades de amanhã.

XAVIER, Francisco C. | Espírito Emmanuel. Pronto Socorro. São Paulo: Cultura Espírita União, 1980. 96 p. p. 20-21.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar