Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

PRECE DE NATAL - CHICO XAVIER | CARMEM CINIRA (1902-1933)

Senhor, desses caminhos cor de neve,
De onde desceste um dia para o mundo,
Numa visão radiosa, linda e breve,
De amor eterno e profundo,
Das amplidões augustas dos espaços;
Do teu Natal de eternos esplendores,
Abriga nos teus braços
A multidão dos seres sofredores!...
Que em teu nome
Receba um pão o pobre que tem fome,
Um trapo o nu, o aflito uma esperança,
Que em teu Natal a Terra se transforme
Num caminho sublime, santo e enorme
De alegria e bonança!

Apesar dos exemplos da humildade,
Do teu amor a toda a humanidade,
A Terra é o mundo amargo dos gemidos,
De tortura, de treva e impenitência.
Que a luz do amor de tua providência
Ampare os seres tristes e abatidos.

E em teu Natal, reunidos, nós queremos,
Mesmo no mundo dos desencarnados,
Esquecer nossas dores e pecados,
Nos afetos mais doces, mais extremos,
Reviver a efeméride bendita,
Da tua aparição na Terra aflita,
Unir a vossa voz à dos pastores,
Lembrando os milagrosos esplendores
Da estrela de Belém,
Pensando em ti, reunindo-nos no bem,
Na mais pura e divina vibração,
Fazendo da humildade
Nosso caminho de felicidade,
Estrada de ouro para a perfeição!

Referência:

XAVIER, Francisco C. Lira Imortal. 3.ed. São Paulo: LAKE, 1983. p.73-74.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar